Limiar: Dark Matter, de Luciano Salles

Descobri esse quadrinho andando pelo evento Fuzuê Nerd

Antes de falar especificamente de Limiar: Dark Matter, de Luciano Salles, preciso falar como cheguei até ele. Esse quadrinho, comprei na Fuzuê Nerd 2019 enquanto andava com o Gabriel Bier, amigo e revisor que corrige os absurdos que escrevo aqui no blog, pela Artist Alley. Risos.

Passava entre os artistas, como faço nos eventos que vou, analisando suas criações fantásticas quando vi uma arte lindíssima do Lobo Solitário. Quando percebi, meu amigo Fabiano Kbelo estava comprando a mesma arte. Rolou aquele momento clássico de filme, quando se inicia um duelo e os olhares ficam travados. Risos. Dei-me por vencido já que aquela era dele, estando inclusive autografada. Por sorte Luciano Salles tinha uma segunda e última daquela mesma arte, a qual separei na hora.

Me lembrou Moebius?

Como já estava ali vendo o material de Salles, me deparei com a capa de Limiar: Dark Matter. Era nítida uma influência fortíssima de Moebius naquela arte, o que confirmei ao folhear o quadrinho.

Limiar Dark Matter - Luciano Salles - Canto do Gárgula
Limiar Dark Matter – Luciano Salles

Sou fã do quadrinista francês e acabei adquirindo também o quadrinho de Salles, que gentilmente autografou da melhor forma possível, com um belíssimo desenho.

Limiar Dark Matter - Luciano Salles - Canto do Gárgula
Limiar: Dark Matter – Luciano Salles

Ao ler a obra, percebi que além da arte, o argumento é influenciado da mesma maneira por Moebius. Limiar: Dark Matter é uma história daquelas que podemos falar como sendo uma grande viagem, sensacional e inquietante. Indico demais a leitura pois é muito legal!

Vamos à resenha finalmente!

No argumento, dois amigos da “Irmandade” resolvem quebrar a ordem normal da sociedade. Utilizando-se das memórias de seu terceiro amigo e confrade, morto a algum tempo, buscam vingança dessa mesma sociedade. Os três, dois vivos e um fantasma, quebram as amarras do senso comum e da ordem estabelecida em prol de concluir seu objetivo.

Limiar Dark Matter - Luciano Salles - Canto do Gárgula
Limiar: Dark Matter – Luciano Salles

Os momentos que os três passam nesse confronto contra o status quo são incríveis e absurdamente viajantes! Um quadrinho que vale muito ser lido, bastante diferente do que vemos normalmente pelo mercado.

Preciso agora ler O Quarto Vivente, obra anterior de Luciano Salles, que explica mais sobre essa sociedade e antecede Limiar: Dark Matter. Quando uma história é boa, vale a pena buscar suas origens.

Como o quadrinho independente é bom!

Essa obra é um quadrinho independente onde argumento e a arte são de responsabilidade de Luciano Salles. Vale lembrar que as cores lindas que vemos nesse volume são obra de Marcelo Maiolo, nome que já entrou no meu radar e espero para ver outros trabalhos.

O quadrinho independente definitivamente é alvo de minhas leituras atuais, como nunca imaginei que estaria. Sou extremamente feliz em poder ler essas obras maravilhosas e nacionais. São por artistas como Luciano Salles e Marcelo Maiolo, que posso dizer com segurança que estamos vivendo uma excelente fase no panorama geral do quadrinho brasileiro.

O caminho ainda é árduo, porém eles dão continuidade aos esforços de tantos outros autores, independentes como eles, que desbravaram anteriormente esse caminho em nosso país.

Desenhem mais.
Escrevam mais.
Criem mais.

Precisamos muito de vocês.

Deixe uma resposta

Powered by WordPress.com. Tema: Baskerville 2 por Anders Noren

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: