Drácula, de Bram Stoker

Uma leitura que todos devem fazer

Certamente devia a mim mesmo a leitura de Drácula, de Bram Stoker. Sou enfático não apenas pelo clássico que inegavelmente a obra é, mas também por toda a história de influência que ela marca.

Drácula - Bram Stoker - Darkside Books
Drácula – Bram Stoker – Darkside Books

Meu livro é a belíssima edição de capa amarela, imitando a original, da DarkSide Books, com tradução de Marcia Heloisa.

Drácula da Darkside Books

Esta edição da DarkSide Books faz jus à importância da obra, tanto pelo projeto editorial, belíssimo por sinal, quanto aos textos internos, que ambientam o leitor na grandiosidade da criação de Bram Stoker.

Até mesmo as notas são muito bem escolhidas, sendo capazes de nos ajudar no entendimento do personagem que aqui se eleva ao panteão das grandes lendas e povoa nosso Imaginário.

A Editora disponibiliza duas capas da mesma obra: uma preta e uma amarela. A minha é a segunda. Isso é um dos presentes dessa edição, portanto escolha conforme seu gosto.

Apresentação, por Dacre Stoker 

A apresentação do livro é assinada por Dacre Stoker, sobrinho neto de Stoker. De muitas formas, ela nos aproxima do autor e tem seu peso, apesar de curta.

Introdução, por Marcia Heloísa 

O trabalho de Marcia Heloisa é realmente impressionante. Percebemos isso já na introdução e, posteriormente, também na tradução e nas notas, sempre precisas. Certamente Stoker está orgulhoso de ter sua obra trabalhada por mãos habilidosas como as dela. 

Enfim Drácula!

Não tinha lido Drácula. Sim, uma vergonha pessoal que deixo para trás em minha biografia de leitor. Esperava um texto moroso e chato, no entanto, me deparei com uma obra rápida e tensa, que te tira o fôlego completamente. 

Outro ponto interessante é perceber como o Drácula idealizado por Stoker está muito longe do famoso filme de Coppola. Não espere um amor eterno ao ler esta história. Me recordo agora da entrevista que tive o prazer de fazer com Carlos Primati (assista aos vídeos da entrevista, em dois blocos, clicando aqui e aqui), onde ele comenta exatamente sobre o fato do vampiro ser monstruoso. 

Ao mesmo tempo, percebo a nítida influência do conto O Vampiro, de John William Polidori (leia nossa resenha desta obra aqui) sobre a obra de Stoker. Sem dúvida, Drácula está mais próximo do Conde Ruthven de Polidori do que de sua versão cinematográfica. 

Ainda assim, é imprescindível a leitura atenta desta história para entendermos o quão cativante ela é. Seu ritmo narrativo é memorável. A escolha por uma narração cortada em pequenos relatos, feitos a partir de múltiplas vozes, dá ao enredo um caráter verossímil estonteante. 

O hóspede de Drácula 

Este extra é muito importante. Não só pelo prefácio de Florence Balcombe Stoker, mulher de Bram Stoker, mas também pela história em si. 

Percebemos aqui como Drácula foi pensado, visto que o conto é, muito provavelmente, um ensaio inicial do livro, retirado por seu autor. Ainda que tenha optado por uma narração diferente em Drácula, o conto nos mostra o talento de Stoker em criar ambientes tensos. 

Posfácio – Decodificando Drácula com Bram Stoker

Bram Stoker - Escritor
Bram Stoker – Escritor

A análise de Marcia Heloisa é retomada neste importante posfácio. Voltamos com ela no tempo e acabamos testemunhando o nascimento da obra. Incrível perceber o amor dela ao texto de Stoker. Dessa forma, observamos  um carinho importante na qualidade do produto final entregue, que também fica nítido ao leitor. Vale muito ler. 

A sombra do vampiro 

Outro extra singular e necessário é o texto de Carlos Primati, A sombra do vampiro. Ele traça a evolução cinematográfica de Drácula, mas vai além do próprio vampiro em si. 

Um mapa crucial para o leitor que também usa o cinema como forma de consumo. Sem dúvida um texto rico, que leva ao leitor a informação necessária para incutir a curiosidade. Terminei com vontade de consumir todos os títulos comentados. Excelente! 

Outros extras

Só para ilustrar como a obra é rica temos desde o verbete da Enciclopédia Britânica sobre Vampiro até fotos do monstro, ainda passamos por páginas originais digitalizadas da obra. 

Vale menção ao poema final O Vampiro, de Charles Baudelaire, de tradução de Ivan Junqueira. Uma linda adição ao volume e um presente final ao leitor. 

Conclusões finais 

Depois de tudo o que comento é fácil entender como este volume de Drácula, da DarkSide Books é importante na sua estante. O livro não apenas te apresenta a história, como também te explica o contexto, mostrando a influência que a história assume. Em outras palavras, é um livro necessário. 

Para quem gosta de horror clássico é um prato cheio. Para quem pretende se aventurar no estilo, talvez seja a mais bela e terrível porta de entrada. Saiba apenas que depois de convidar Drácula para entrar em sua morada, ele terá entrada garantida pela eternidade. Para mim, será sempre bem vindo. 

Boa leitura!

Agora adquira o seu!

Suas compras através de nossos links ajudam a manter o blog.
Basta clicar nas imagens abaixo e comprar na loja virtual!

Quer comprar outros livros de Bram Stoker?
Clique aqui para ver seus outros títulos!

Quer comprar outros títulos da DarkSide Books?
Clique aqui para ver outros títulos da editora!

Se você curtiu esta postagem, clique no botão curtir e deixe um comentário abaixo para que possamos trocar mais ideias!

Seja um Apoiador do blog!
Seja um Apoiador do blog!

Temos um Clube de Assinatura no Catarse

4 comentários em “Drácula, de Bram Stoker

Adicione o seu

Deixe uma resposta

Powered by WordPress.com. Tema: Baskerville 2 por Anders Noren

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: