O Convento de Santa Clara ou, O Espectro da Freira Assassinada, de Sarah Wilkinson

Meu primeiro blue book

Recebi no dia 1° de Janeiro o livreto O Convento de Santa Clara ou, O Espectro da Freira Assassinada, de Sarah Wilkinson. Ele é primeiro blue book do Clube de Assinaturas Raridades do Conto Gótico, do Sebo Clepsidra. Aliás ele foi minha primeira leitura de 2021.

O Convento de Santa Clara - Sarah Wilkinson - Sebo Clepsidra - Clube Raridades do Conto Gótico
O Convento de Santa Clara – Sarah Wilkinson – Sebo Clepsidra – Clube Raridades do Conto Gótico

Com tradução de Carlos Primati, para você ter acesso a resgates literários deste calibre, você precisa ser assinante do Raridades do Conto Gótico, no Catarse. Ademais, não perca tempo!

O que é um blue book? 

A resposta para esta pergunta está na apresentação de Franz J. Potter. Seu texto apresenta ao leitor como os editores exploravam este filão comercial. 

Esta literatura popular era vendida em impressões de baixa qualidade física. Ficou conhecida como blue book, garantiu acesso às classes mais baixas da população inglesa à literatura. 

Incrível, não é mesmo? Então imagine isso sendo reproduzido nos dias atuais. Sim, podemos ter estes blue books em nossas mãos! Este é um trabalho que precisamos não somente apoiar, assim como desfrutar e divulgar. 

Até que ponto o destino pode chegar? 

A história começa com o destino da jovem Julietta sendo revelado. A clausura no Convento de Santa Clara por decisão de seu pai e contra sua vontade acaba por esbarrar na curiosidade e vontade do Conde de Valvé de possuir a jovem. A partir deste ponto começa uma trilha de eventos tétricos. 

Ferido pela recusa inabalável da jovem, o ego do Conde o leva ao mais profundo poço do crime. Mesmo usando uma narrativa polida e contida, vemos ali não só o abuso à mulher, assim como a crítica da autora à visão da época sobre o corpo feminino. Nem mesmo o sofrimento de Julietta é o bastante para abalar sua fé. O horror na trama neste momento aflora, selando não só o destino dela, como também o destino do assassino, condenando o vilão de uma forma sobrenatural e bem grotesca.

Trabalhando com elementos feministas claros, o texto se mantém atual na discussão dos limites do poder do homem em relação à mulher. Obviamente ela escreve tudo isso da forma mais aberta possível para a época, sendo muito ousada e corajosa. Ademais, existia o costume a época de ler estas narrativas em voz alta nas residências, com crianças ouvindo. Talvez por este motivo possamos imaginar o porque da escolha de uma narrativa menos explícita. Uma história que termina entretanto de uma forma surpreendente.

Considerações finais 

Ler um texto de 1811 onde vemos várias discussões sobrepostas como machismo, poder, ganância, fé e liberdade é certamente uma experiência única. Ao ler você certamente perceberá mais nuances, o que aliás mostra o poder da narrativa de Sarah Wilkinson.

Sendo assinante do Clube de Assinaturas Raridades do Conto Gótico, do Sebo Clepsidra você terá acesso à literatura antiga da melhor qualidade. Seus resgates literários são simplesmente fantásticos. Como canso de dizer, testemunhamos a criação de um legado que cresce a cada dia e se torna sem dúvida alguma uma referência nacional.

Ficou curioso? Pois fique e venha ser sócio você também para desfrutar de histórias incríveis como esta. 

Boa leitura! 

Se você curtiu esta postagem, clique no botão curtir e deixe um comentário abaixo para que possamos trocar mais ideias!

Quer comprar outros títulos da Sebo Clepsidra?
Clique aqui para ver outros títulos dessa editora!

Canto do Gárgula - Catarse
SEJA UM PATROCINADOR DO CANAL!

4 comentários em “O Convento de Santa Clara ou, O Espectro da Freira Assassinada, de Sarah Wilkinson

Adicione o seu

Deixe uma resposta

Powered by WordPress.com. Tema: Baskerville 2 por Anders Noren

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: