Dossiê Macabro: OVNI

Fiz a leitura da coletânea Dossiê Macabro: OVNI, lançada pela editora Diário Macabro em 2020. São 17 contos, organizados por Diego Mendonça e Stefano Pelletti, que também participam com textos. Como o título já sugere, a obra gira em torno da ufologia.

A coletânea foi montada a partir de um edital. Assim, são histórias diversificadas, que se passam em diferentes épocas e lugares. É bem possível que alguns ali sejam autores iniciantes. Por isso, ainda veremos o amadurecimento da escrita em textos futuros. Mas, é certo que já demonstram um talento nato a ser explorado. No geral, são boas histórias, com muito suspense e bom ritmo. Além disso, trazem variadas situações e abordagens do tema. Sem dúvida, algumas delas são bem assustadoras.

Dossiê Macabro OVNI - Organizadores Diego Mendonça e Stefano Pelletti - Editora Diário Macabro
Dossiê Macabro OVNI – Organizadores Diego Mendonça e Stefano Pelletti – Editora Diário Macabro

Primeiramente, o livro começa com um prefácio assinado pelo pesquisador Edgar Indalecio Smaniotto. Ele contextualiza o desenvolvimento da pesquisa ufológica no Brasil. Ademais, faz uma relação com as histórias encontradas do livro. E elas trazem de tudo: fazendas visitadas, replicantes, invasões, assassinatos, abduções, contatos etc.

Contos de chamar atenção

Certamente, sempre parece injusto apontar alguns contos dentre tantos. Mas, vou citar alguns que me surpreenderam por diferentes motivos.

“O desaparecimento de Jonathan Cruz”, de Jairo Sylar, me lembrou A Sombra de Insmouth, de H.P. Lovecraft. É um suspense e tanto, por isso com muita adrenalina. “Vegetal”, de Rubens Travassos, é um conto muito bem escrito. Denso, em poucas páginas conta uma dramática história em primeira pessoa, com muita habilidade narrativa. Já “Um flash de luz numa noite sem fim”, de Greg Polo, aborda outra vertente. Ele trabalha muito bem algumas explicações sinistras para um famoso folclore em torno do tema.

“Noites de Terror”, de R. A. Tsuchiya, e “Ano novo, vida nova”, de Gabriela Leão, trazem duas das histórias mais angustiantes do livro. E são narrados com muita competência. “Contato iminente”, de Denilson Motta, entra nesse time da angústia também. Afinal, é daqueles que nos fazem sofrer com uma história cruel, e isso é algo que eu acho bom demais.

“Unha e carne”, de Raphael Mortari, tem um texto muito visual e sonoro. Inegavelmente, ele parece ser um roteiro de quadrinho, e é ótimo! É um conto surpreendente e muito bem narrado. Diego Mendonça fecha o livro com “Cura”, um conto mais intimista e reflexivo.

Combo de dossiês macabros

OVNI é o segundo volume dos três dossiês macabros lançados até agora pela Diário Macabro. O primeiro foi TÁXI (leia nossa resenha aqui), e o mais recente, TV TRASH. Todos têm em comum um projeto gráfico minimalista, temático, e uma capa de cor forte. Como resultado, é um combo que dá gosto de ver na estante.

Quer comprar outros títulos da Editora Diário Macabro?
Clique aqui para ver outros títulos dessa editora!

Se você curtiu esta postagem, clique no botão curtir e deixe um comentário abaixo para que possamos trocar mais ideias!

Canto do Gárgula - Catarse
SEJA UM PATROCINADOR DO CANAL!

Deixe uma resposta

Powered by WordPress.com. por Anders Noren

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: