Contos de terror do Navio Negro, de Chris Priestley

Contos de terror

O livro escrito por Chris Priestley foi publicado pela Editora Pavio, um selo da Editora Rocco. Utilizando o recurso de narrativa moldura, a história principal insere vários contos menores no meio do enredo, criando uma ligação sutil com a história principal.

Contos de terror do Navio Negro - Chris Priestley - Pavio
Contos de terror do Navio Negro – Chris Priestley – Pavio

As ilustrações são de David Roberts e a tradução ficou a cargo de Hugo Machado. Dessa maneira, o livro segue os mesmo moldes do outro livro do autor, Contos de Terror do Tio Montague, que já resenhamos também.

Os contos que mais gostei

Dividido em onze capítulos, cada um deles nos entrega um pequeno conto. Comentarei um pouco sobre aqueles que mais me chamaram a atenção durante esta leitura. Segue abaixo minha lista dos que mais me marcaram, apesar de todos eles contribuírem de alguma forma para a história principal.

A tempestade

Pode-se dizer que é o conto mais importante e não por ser o primeiro, mas porque nele somos apresentados às crianças, Catherine e Ethan Matthews. Eles moram em uma hospedaria com o pai. Depois que a esposa morreu no parto, junto com o terceiro filho, o homem deixou de ser o melhor dos pais e o mais nobre dos homens para se entregar a bebida.

Ethan, com 13 anos, passou a praticamente dirigir a hospedaria e tomar conta da irmã. De acordo com os moradores locais o lugar é conhecido pelas tempestades demoradas, que sempre acabar por trazer algo de sobrenatural.

Por acaso essa já durava três dias, acabou por deixar os meninos doentes. O pai, de repente, muito amoroso decide ir ao povoado atrás de um médico. Eles se veem sozinhos esperando a tempestade passar e o pai voltar, mas recebem uma visita.

O visitante se chama Jonah Trackeray que decide ficar na hospedaria bebendo até o mal tempo passar. Junto à lareira, com as duas crianças, resolve contar histórias de navios e marinheiros, pois aparentemente ele um homem do mar.

Pitoska

A história trata sobre um jovem marinheiro que chamado Richard Stiles que trabalha no navio chamado Golfinho que transporta majoritariamente imigrantes. Durante uma das viagens ele conhece uma bela garota de cabelos ruivos chamada Pitoska.

Richard ficou encantado de a bela jovem corresponde ao seu sentimento, além de estar bem de saúde, mesmo depois que uma forte tempestade atingiu o navio e trazer um surto de tuberculose para a tripulação.

Porém, quando o jovem decide declarar seu amor tem uma surpresa de cair o queixo. Gostei muito de como trouxe um ser fantástico para esse conto.

Irezumi

Stephen Fletcher e seu companheiro de navio, Mattie, desembarcam no porto de Nagasaki. Lá, Mattie decide que ambos devem fazer uma tatuagem e apesar de Stephen não saber lidar muito com a dor resolve ir junto.

Eles vão para num local tenebroso e que deixa eles meio que “flutuantes”. Foi tão impactante para eles que Stephen acabou não fazendo a tatuagem depois que viu Mattie muito estranho.

De volta ao navio a amizade parece abalada. Mattie não fala mais com o amigo e se comporta de maneira bem estranha. E, mais uma vez, ocorre uma tempestade em alto mar. Stephen decide enfrentar o ex-amigo e então temos o plot twist do conto. Impactante!

Contos de terror do Navio Negro - Chris Priestley - Pavio
Ilustrações internas

O macaco

O navio Raposa foi atacado por piratas. Tobias Reeve, o Coração Negro era quem comandava esses piratas e sempre que saqueava uma nau, perguntava se alguém queria se juntar ao seu grupo. Por isso Lewis Jackson, de 13 anos, decidiu fazer parte do grupo de Reeve.

Como seu próprio navio tinha sofrido graves danos, estavam buscando outra embarcação para substituir a danificada. Foi quando se depararam com um outro navio que estava estranhamente vazio.

Vasculhando seu interior, acabam por encontrar uma jaula aberta no porão. Dentro estava um macaco que acaba por morder um dos tripulantes, o que leva a tripulação à caçá-lo e mata-lo. No meio do frenesi da busca ao animal e da estranha morte de alguns tripulantes, eles descobrem que o grande perigo na verdade era outro bem mais terrível.

Mata-lobos

O último conto narra o que aconteceu após a saída de Trackeray, que vai embora da hospedaria de maneira estranha e sobrenatural. As crianças então decidem ir atrás do pai.

Nesse momento dois jovens entram na hospedaria, Hugh e Montague. Assustados, Cathy e Ethan se escondem, chocados com a invasão. Os jovens contam algo que muda drasticamente a vida e as ações dos irmãos Matthews.

Sem sombra de dúvidas um bom fechamento para o livro.

Considerações finais

Sendo assim, o livro traz contos envolvendo o sobrenatural e o terror de maneira bem interessante e o fato de como essas histórias menores cominam para o fechamento da história principal, de Ethan e Cathy é muito envolvente.

Chris Priestley - Escritor
Chris Priestley – Escritor

Confesso que no meio achei que perdeu um pouco do engajamento ficando quase repetitivo, mas o final ajudou muito a dizer que vale a pena a leitura, sem contar alguns contos que verdadeiramente são fascinantes.

Boa leitura!

Quer comprar outros títulos da Editora Rocco?
Clique aqui para ver outros títulos dessa editora!

Se você curtiu esta postagem, clique no botão curtir e deixe um comentário abaixo para que possamos trocar mais ideias!

Canto do Gárgula - Catarse
SEJA UM PATROCINADOR DO CANAL!

Deixe uma resposta

Powered by WordPress.com. por Anders Noren

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: