Evangelho de Sangue, de Clive Barker

Esperei um bom tempo para ler

Apesar de já estar com o livro Evangelho de Sangue, de Clive Barker, há um bom tempo na estante, demorei muito mais ainda para começar esta leitura. Por sinal, o livro foi um presente do meu amigo Lucas Bittencourt, cuja amizade agradeço sempre por estar ao meu lado em diversos momentos. 

Evangelho de Sangue - Clive Baker - Darkside Books

Publicação da DarkSide Books, quem assina a tradução é Alexandre Callari. O livro vem no padrão luxuoso da editora, com fitilho e capa dura, além de um interior muito bem decorado. A capa é obra da Retina 78.

Para que gosta de Cenobitas

A história tem como protagonista o detetive Harry D’Amour, que já vem enfrentando seres sobrenaturais há muito tempo. Suas tatuagens protetoras são o seu principal arsenal contra estas forças sobre-humanas ou alienígenas. 

O que ele não sabe ainda é que os últimos magos da Terra foram cruelmente mortos por Pinhead e seus asseclas Cenobitas. Os místicos que aparecem logo no início foram os últimos de mais de duzentas vítimas. Com eles, todos os seus itens, incluindo grimórios e armas, foram levados para o Inferno. 

No meio desta confusão, o destino de Harry acaba o levando na busca por Norma, uma senhora cega que não apenas é uma grande amiga do detetive, mas também é de muitas formas uma paixão e, até mesmo, uma mãe. Ele literalmente vai ao Inferno para resgatar ela. 

Mas qual o intuito de Pinhead, o Sacerdote do Inferno, em sequestrar Norma? Porque ele se rebelou contra sua ordem? São algumas perguntas que serão respondidas no decorrer do livro. 

Um pouco sobre Clive Barker e sua escrita

Sua escrita muitas vezes é transgressora e pode assustar alguns leitores, principalmente os novatos. Certamente este é um ponto que vale comentar. Ademais, eu gosto do que li de Clive Barker, apesar de ter achado este livro o mais fraco até então. A sensação que dá é que ele almejava algo grande e não conseguiu executar a tarefa. Esta é a minha opinião sobre esta obra e tudo bem termos divergências.

Clive Barker - Escritor - Canto do Gárgula
Clive Barker – Escritor

Clive Barker é um autor que vale ser lido pelas suas muitas qualidades de escrita e principalmente por este texto agressivo e direto, feito para mostrar tudo mesmo, sem rodeios. Poucos vão conseguir misturar horror e erotismo como ele, deixando o leitor muitas vezes com uma sensação de estranhamento. Mas tenham certeza, este é o seu objetivo. Sem dúvida alguma, ele realmente é um mestre nesta mistura. 

Considerações finais 

Em suma, deixo aqui a indicação e o alerta para esta leitura. Para quem é fã de Hellraiser – Renascido do Inferno (leia nossa resenha aqui) e sua mitologia, este livro agrega mais informações. Não é uma história excelente, ficando na minha opinião, bem abaixo do esperado. 

Para quem não leu ainda Clive Barker, fica o aviso que cheguem sem se assustar. O autor é sim, explícito, e utiliza elementos sexuais misturados ao terror por toda a história. Seus textos são assim e muitos poderão se incomodar, principalmente os leitores de primeira jornada. Se você é um leitor novato pelos textos do autor, comece então por Hellraiser (leia nossa resenha aqui), inegavelmente uma leitura bem superior à este livro. 

Conhecia este livro? Me conte nos comentários… 

Agora adquira o seu!

Suas compras através de nossos links ajudam a manter o blog.
Basta clicar nas imagens abaixo e comprar na loja virtual!

Quer comprar outros títulos da DarkSide Books?
Clique aqui para ver outros títulos da editora!

Se você curtiu esta postagem, clique no botão curtir e deixe um comentário abaixo para que possamos trocar mais ideias!

Canto do Gárgula - Catarse
SEJA UM PATROCINADOR DO CANAL!

2 comentários em “Evangelho de Sangue, de Clive Barker

Adicione o seu

  1. Concordo. Achei a história rica em informações sobre a mitologia (apesar de não achar nenhuma adição muito interessante – ele muda muito do mistério por detrás dos cenobitas e afasta o sobrenatural que não pede explicações). E também achei a história fraca. O personagem principal é interessante, principalmente na primeira “parte” do livro.

Deixe uma resposta

Powered by WordPress.com. por Anders Noren

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: